sexta-feira, 3 de dezembro de 2021

CITAÇÃO : CAPICUA (11/2021)

 " Enquanto mulher, mãe e feminista, revolta-me especialmente que seja tão comum ser vítima de maus cuidados de saúde no processo de gravidez e parto em Portugal. 


É um momento especialmente sensível, de grande vulnerabilidade, em que sofrer maus tratos, coação, desconsideração, intervenções dolorosas que não são necessárias e todo o tipo de silenciamento é profundamente traumático, física e psicologicamente.


Bem sei que a falta de números não ajuda a que se tome o problema como sério e, infelizmente, a falta de registos fidedignos por parte dos serviços e as poucas queixas formais das vítimas ( por falta de informação ou consciência do trauma) são o argumento perfeito para quem prefere praticar o negacionismo."

32 comentários:

  1. Uy eso no solo se da en Portugal sino en mucho paises. Te mando un beso

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente, a Mulher nunca é respeitada como deve ser e isso é prática planetária!

      Te abraço

      Eliminar
  2. Por erros na gravidez e no parto a minha irmã foi condenada à deficiência profunda com a qual ainda vive.
    Bfds

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma situação dramática, essa...

      Infelizmente, depois ninguém é responsabilizado e assim continua, alguns médicos consideram-se deuses!

      Bom fim de semana, graças.

      Eliminar
  3. siento leer esto, es horrible que un profesional no haga bien su trabajo y no lo mejores

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Completamente de acordo, especialmente em momentos tão delicados e dolorosos como, por exemplo, é o do parto!

      Eliminar
  4. Concordo com esta visão da Capicua.
    De facto há muita confusão neste contexto da gravidez, devido à pandemia. Mas infelizmente não é só nesta vertente da saúde, em todas as outras doenças isso acontece, pela sobrecarga do SNS. Esperemos que tudo isto passe o mais rápido possível, para o nosso bem estar físico e mental.

    Feliz fim de semana, amiga São!
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Esperemos , sim, que passe e depressa, mas não desse aspecto que aqui se fala : Capicua refere-se ao triste facto de a classe dos profissionais de saúde terem comportamentos inadequados como por exemplo , aparecer um grupo de estudantes de medicina ou enfermagem e o médico responsável promover o famoso toque sem seuqer ter cumprimentado a parturiente!!!

      Meu amigo, abraço e feliz domingo

      Eliminar
  5. Muito pano para mangas, os médicos não são bruxos e muitas vezes as mães querem levar a gravidez até ao fim mesmo sabendo que o filho/filha possa vir com alguma deformação.

    Mera opinião minha, tão fácil chorar no final e colocar a culpa nos outros por erros nossos

    Abraço e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, podemos agradecer isso a quem segue a pior versão do cristianismo :até na classe médica : uma grávida abortou porque o feto tinha malformações e um médico reanimou-o e colocou-o junto dela ...

      Abraço, tudo de bom.

      Eliminar
  6. Me sumo a esta protesta.
    Ya has visto lo que he escrito hoy.
    Basta ya de maltrato médico.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe pessoal de saúde que jamais deveria ter ingressado na profissão!!

      Empatia é necessária, mas parece que se esquecem disso..

      Te abraço solidariamente.

      Eliminar
  7. Há pouca ou nenhuma transparência do que se passa nos serviços de saúde, onde muitos dos profissionais, que ultimamente são apelidados de heróis, são negligentes e pouco ou nada profissionais. Ainda que haja muitos que se dedicam a 100% aos doentes que atendem.
    Beijo, querida amiga São.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Subscrevo e , para complicar ainda mais o assunto, temos uma Ordem dos Médicos que substitui os seus deveres como instituição pela intervenção política , pela negligência e pelo corporativismo!!

      E não me esqueço da greve feita pela enfermagem-

      Quanto ao parto, no pessoal de saúde ainda reina muito a obediência ao preceito bíblico de parir com dor ... acrescentando comentários dispensáveis!

      Te desejo tudo de bom, meu querido amigo, num grande abraço .

      Eliminar
  8. Por vezes não é fácil decidir, em virtude de, quem de direito não aceitar determinadas decisões médicas. Ou seja: Existe de tudo.
    .
    Cumprimentos natalícios
    .
    Pensamentos e Devaneios Poéticos
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois existe de tudo, mas concretamente estamos falando aqui de cesarianas desnecessárias, episiotomia generalizada e toques colectivos sem respeito pela grávida!!

      Boa semana :)

      Eliminar
  9. O Direito aos cuidados de Saúde, são isso mesmo: DIREITOS. Algumas vezes os Deveres é que não estão subordinados ao dever.
    Pois...


    Beijo
    SOL da Esteva

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Direitos e Deveres são as duas faces da mesma moeda!

      Não respeitar um mulher grávida e menosprezar o momento doloroso e perigoso do parto é nojento!!

      Abraço

      Eliminar
  10. A Serviço Nacional de saúde nem sempre presta os melhores cuidados, infelizmente.
    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E que sabemos nós dos privados? O mesmo se passa com o Ensino : as escolas públicas são diabolizadas e as privadas glorificadas, sem que , de modo geral, contextualizemos as situações.

      Há anos uma parturiente morreu num hospital privado, porque o médico assistente se distraiu a falar com o marido desta e só deu conta de que não desligara o que tinha a desligar porque este lhe chamou a atenção.

      Uma das minhas afilhadas pariu no hospital privado onde , tal como o marido, trabalhava e após duas tentativas de lhe retirarem os restos de placenta , o problema só resolvido no tão mal amado SNS!

      Boa semana-

      Eliminar
  11. Aquí en Perú se ven peores cosas, Sao. Mujeres que dan a luz en los pasillos de los hospitales pobres, (por falta de camas)... bebés que son cambiados por otros bebés. Etc. Comprendo tu texto de protesta. Un abrazo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como me entristecem esses dramas, Ingrid!

      Aqui , felizmente, as coisas estão melhores porque existe o Serviço Nacional de Saúde, que é muito criticado e tem falhas, mas que jamais deverá acabar!!

      Abraço e tudo de bom .

      Eliminar
  12. os direitos aos cuidados de saúde só são bons nas promessas incumpridas dos governantes.
    Abraço e saúde

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas o comportamento de quem atende as grávidas é responsabilidade individual.

      Se no parto a mulher em sofrimento não bem atendida e ainda tem que ouvir comentários soezes , não é nenhum governante(seja de que Partido for) que tem culpa disso!

      Abraço , tudo de bom !

      Eliminar
  13. A mulher é desrespeitada em qualquer instituição, e um todos os países.
    Aqui tem um programa a saúde da mulher, sorte de quem consegue acompanhamento.

    Beijinhos e boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Infelizmente , tem toda a razão!

      A Mulher ainda está sendo menosprezada em todos os países e isso nota-se muito particularmente na gravidez e parto, por ser uma vivência muito dolorosa e que é de risco de vida . SEm esquecer as consequências para a criança, obviamente!

      Abraço, tudo de bom :)

      Eliminar
  14. Olá, São.
    Problema complexos que urge resolver. Além de, sem margem de dúvida, alguma incompetência de alguns médicos e não só.
    Votos de uma excelente semana.
    Beijinhos!

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A mulher grávida tem que ser respeitada por ela e pela criança , tão simples quanto isso!!

      Abraço, meu amigo, boa semana .

      Eliminar
  15. Uma mulher deve ser sempre bem tratada e respeitada, principalmente quando está grávida. Espero que as coisas melhorem...
    Continua a cuidar-te minha Amiga São.
    Uma boa semana.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
  16. Entendo a revolta e o alerta que as palavras nos transmitem... mas 2021... tal como 2020... são anos atípicos, em que a grande maioria dos serviços de saúde, estão canalizados e foram desviados para lidar com uma pandemia global... e todos... foram apanhados neste turbilhão de acontecimentos... nesta fase, todos improvisam, até à exaustão... quem arrisca a esperar o melhor de cada profissional de saúde, numa fase assim... anda um pouco alheado da realidade... e a prova... é que depois da quadra natalícia, os hospitais vão-se encher de novo... porque o mundo está diferente, apenas a apreensão da realidade da grande maioria das pessoas... parou em Dezembro de 2019, e por repetirem comportamentos desadequados para uma fase como a que atravessamos... cada vez saturam mais os limitados recursos médicos que o país vai dispondo ainda...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que diz corresponde à realidade , mas o que é referido por Capicua refere-se a comportamentos que nada têm a ver com a sobrecarga de trabalho de quem trabalha na área da saúde.

      A empatia e a boa educação e comedimento nos comentários grosseiros dependem da própria pessoa e não do contexto. particularmente num situação de parto.

      Bom dia e abraço, Ana!

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

AMÉLIA DOS OLHOS TRISTES

 Amélia tinha 16 anos e decidiu deixar a vida.  Tinha depressão , causada ou agravada por estes complicados tempos de pandemia, presumo. Est...