CITAÇÃO : MIGUEL SOUSA TAVARES

 "Espreitei pela janela e vi isto : os elementos do PCP na Comissão de Extinção da PIDE/DGS, ajudados por soldados da Marinha, carregavam para bordo de diversos camiões militares pilhas de dossiers extraídas dos arquivos da PIDE. Toda a operação era levada a cabo em ritmo apressado e sob a direcção do capitão Abrantes Serra.


Mais tarde, quando foram publicados em Moscovo os Arquivos Mitrokhin, descobriu-se que parte desses arquivos - sobretudo, os que continham informações internacionais e, particularmente, as respeitantes à NATO - tinha ido parar directamente à NKVD. "


Comentários

  1. Respostas
    1. Concordo totalmente!

      Boa semana e amistosas saudações.

      Eliminar
  2. A verdade é como o Azeite, um dia lá surge

    ResponderEliminar
  3. Passar informações à Rússia não foi invenção do Medina.
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não percebi : passa-se alguma coisa com o ministro Medina?

      Agradeço e retribuo.

      Eliminar
  4. Nem sempre os governos agem como deve ser.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Período Revolucionário Em Curso (PREC) foi fértil em desatinos deste género...

      Grato abraço, minha Amiga, para ti também óptima semana

      Eliminar
  5. No te puedes fiar de nadie.
    Deberíamos vivir en la clandestinidad.
    Besos.

    ResponderEliminar
  6. Já tinha ouvido falar destes arquivos. Foram tempos complexos que se viveram em Portugal, que deram origem a estas peripécias.
    Deixo os meus votos de uma excelente semana, com muita saúde, amiga São.
    Beijinhos, com carinho e amizade.

    Mário Margaride

    http://poesiaaquiesta.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens razão O PREC teve episódios que deveriam ter sido evitados, mas enfim... não houve uma guerra civil!

      Grande e grato abraço, meu amigo, boa semana :)

      Eliminar
  7. Gostei da publicação :)
    .
    Coisas de uma Vida
    .
    Beijos. Uma excelente semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que também tivesse ficado informada...

      Beijinho, Ci :)

      Eliminar
  8. A verdade aparece
    Mais cedo ou tarde...
    Ë como o fogo que arde
    E o ambiente aquece.
    O preço de uma benesse
    Pode ser caro demais.
    Se os favores forem iguais.
    Pobre do país lesado
    Por um suposto culpado.
    Pagarão todos mortais.

    Bela porstagem, Abraço fraterno. Laerte

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Graças pelo poema.

      Abraço e excelente fim de semana

      Eliminar
  9. O que fazer com os nossos governantes? Quando leio ou ouço falar do famigerado Decreto encontrado na residência do ex-Ministro da Justiça daqui para abolir as liberdades democráticas tenho ganas de esganá-lo, risos. O riso é pela aliteração, São.
    Abraços,

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Vivam as aliterações...

      Pois , boa questão, mas desconheço completamente a resposta, infelizmente. A classe política perdeu toda a qualidade e pelo mundo todo,

      Essa criatura deve ir para a prisão e muito provavelmente está conivente com Bolsonaro.

      Abraço , tudo de bom

      Eliminar
  10. Querida Sãozitamiga
    Um destes dias, se tiver saúde e pachorra, contarei a estória (ou as estórias) que me levou (levaram) a não gostar do Miguel Sousa Tavares. Também não simpatizava com o pai Francisco, mas isso são outros contos; já a mãe Sophia era uma Senhora. Excelentíssima que eu adorava.
    Bom, mas vamos ao que aqui me trouxe. O PCP, única força política organizada (na clandestinidade) na oposição ao regime salazarento nunca escondeu a sua vassalagem a Moscovo. Quando jovem (pelos meus 16/17 anos) andei, embriagado pelas promessas de “igualdade, fraternidade e solidariedade” oriundas do Kremlin, nas faldas comunistas.
    Porém as “eleições” de 1858 abriram-me os olhos pois de apoiante do dr. Arlindo Vicente Candidato apoiado pelo PCP (que desistiria a favor de Humberto Delgado) levou-me a passar-me com bagagem para o lado do “general sem medo”. Foi aí a minha primeira “visita” à António Maria Cardoso, onde levei umas “bolachadas” como eles disseram…
    Por conseguinte fui filiado na JASP a Juventude da Acção Socialista Portuguesa, depois na ASP e finalmente no PS. Logo, sei bastante bem do métodos e das relações do PCP com o PCUS. Aliás nas três viagens (em serviço) que fis à então URSS pude constatar – e confirmar – o que já sabia.
    Peço-te desculpa pelo tempo e pelo espaço ocupado, mas não me esqueço do que mencionei quanto ao MST. Tudo a seu tempo.
    Beijos & queijos
    Henrique
    A NOSSA TRAVESSA continua a esperar por ti

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tens que pedir desculpa, eu fico grata pelo testemunho.

      Miguel Sousa Tavares também não é das minhas pessoas preferidas , pois não gosto de quem se coloca num pedestal embora tenha valor para lá estar.

      Respeito a luta do PCP contra a ditadura, mas a partir da queda da mesma tiveram comportamentos péssimos : até o meu filho , na altura com três anos, foi vítima do facto de eu não ser comunista.

      Abraço, meu amigo, bom fim de semana

      Eliminar
  11. OLÁ SÃO
    em matéria política não me manifesto pois não sei falar de política, nem nunca tinha ouvido falar destes arquivos. Foi talvez quando eu ainda estava em Moçambique, pois nasci e cresci lá...
    volto cá....hoje para convidar a uma partilha de um
    MOMENTO PERFEITO na minha vida!
    no meu post mais recente, aqui:
    http://momentos-perfeitos.blogspot.com/
    tomara que goste, leia a minha história
    contei tudo tal e qual como aconteceu
    beijinhos da Tulipa

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A política está presente na nossa vida, minha amiga. Claro que , depois , temos opção de não a comentar.

      Não consigo entrar no Momento Perfeito, mas comentei noutro espaço seu.

      Abraço, bom fim de semana

      Eliminar
    2. Bem vinda!

      A política está sempre presente na nossa vida , queiramos ou não.

      Gostaria imenso de comentar o MOmento P*erfeito, mas não consigo entrar.

      Beijinho, boa semana :)

      Eliminar
  12. Creio que ainda hoje o tratamento de informação se processará de forma idêntica... todos os nossos dados andarão certamente ou nos Estates, ou na Rússia... com a quantidade de fugas de informação, por tudo quando é órgão, ou sistema informativo... mudam-se os tempos, os métodos, mas as intenções serão semelhantes... informação é poder!
    Com tantos ataques informáticos diários... a acontecerem por todo o lado... é mesmo isto que se faz, sem precisar mais de se carregarem dossiers...
    Um beijinho
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo : os métodos são mais sofisticados , em vez de serem dossiers são pens .

      Porém o resultado é o mesmo : maior poder através da informação!

      Veja-se a impunidade com que se quebra o segredo de Justiça em Portugal....

      Abraço , Ana, bom resto de Janeiro :)

      Eliminar
  13. Tanta coisa que se fez e que ficou no segredo dos deuses.
    Miguel Sousa Tavares, não aprecio :)
    Abraço e brisas doces **

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida, ainda existem muitissimas coisas bem resguardadas...

      Também não aprecio muito: não gosto de pessoas demasiado cheias de si.

      Beijinhos :)

      Eliminar

Enviar um comentário

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...

Mensagens populares deste blogue

CITAÇÃO - ÉSQUILO