sexta-feira, 9 de outubro de 2020

POESIA - SOPHIA BREYNER

 O velho abutre é sábio e alisa as suas penas.

A podridão lhe agrada e seus discursos 

têm o dom de tornar as almas mais pequenas.

28 comentários:

  1. Respostas
    1. Sim, até porque não queremos a ditadura de regresso.

      Beijinho, feliz semana

      Eliminar
  2. gosto muito dos poemas de Sophia ,mesmo um sabe de cor
    abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem bom gosto.


      Infelizmente, não consigo comentar no seu blogue.

      Abraço, boa semana

      Eliminar
  3. Lindo, profundas e fortes palavras! bjs, ótimo fds! chica

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E, desgraçadamente, continuando actuais

      Beijinho, amiga, boa semana

      Eliminar
  4. Sophia tinha o dom de traduzir em linguagem poética a realidade crua.

    Gostei muito!!!

    Um abraço e bom fim de semana. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo !

      Ela tem poemas lindos

      Beijinho e feliz semana :)

      Eliminar
  5. Respostas
    1. E muito cuidado, especialmente!

      Beijo e boa semana, Ci

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Ou saber ir além das suas mentiras e fazer-lhe frente!

      Beijo e excelente semana

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Temos que nos cuidar e enfrentar os abutres que por aí andam...

      Abraço de boa semana

      Eliminar
  8. " El buitre viejo es sabio y se alisa las plumas ".

    Por eso hay que estar despiertos y alerta.

    Gracias mil, muy querida amiga Sao por tu reflexión.

    Abrazo inmenso!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Toda a nossa atenção é necessária e nunca demasiada, querido amigo, nos tempos que correm.

      Te abraço carinhosamente e te desejo semana feliz, estimado Ricardo

      Eliminar
  9. O que para aqui há de abutres!!!
    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E outras bestas pestilentas ....

      Agradeço , também para si e meninas, Pedro

      Eliminar
  10. Me recuerda a algunos políticos de aquí.

    Besos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E de aqui e da actualidade também, infelizmente.

      Beso, amigo mio, boa semana

      Eliminar
  11. Belo e muito profundo o poema da Sophia. Ótima escolha. Parabéns!

    Abraços e uma ótima semana para ti e para os teus.

    Furtado

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E muito corajoso na sua simplicidade , valendo-lhe ser chamada à sede da policia política da ditadura salazarista.

      Beijinho grato, boa semana

      Eliminar
  12. Achei interessante, sim, São! E, se atentarmos bem, é profundo! Meu abraço, amiga; boa semana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi uma tremenda critica a Salazar e Sophia foi chamada à PIDE, em Lisboa.

      Boa semana, bom amigo. e grande abraço

      Eliminar
  13. Respostas
    1. Subscrevo: infelizmente continua actual!

      Grande abraço, minha amiga

      Eliminar
  14. E muitos andam pairando... sempre esperando alguma brecha, causada pelos medos, explorando divisões... o radicalismo por cá... também já se vai dando conta... por enquanto não é expressivo... mas rapidamente ganha adeptos, conseguindo cativar as gerações mais novas... e que têm menos memória... da história, da vida, dos factos do mundo...
    Sempre assim foi... e sempre assim será, infelizmente... e a humanidade tem sempre tendência a repetir os mesmo erros... esquecemos dos efeitos da pandemia de 1918 e de como se combateu... esquecemos os efeitos da I e da II Guerras... e já andam os países se vangloriando e desfilando as suas mais lindas e recentes ogivas... e testando as mais mortíferas novidades... prontos para outra!...
    Gostei das palavras de Sophia! De uma intemporalidade visionária!...
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana, com saúde.
    Ana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo com a sua análise.

      Infelizmente , ao contrário do que algumas pessoas dizem, a História repete-se, sim.

      AS gerações mais novas se embarcarem nos radicalismos que por aí estão crescendo , vão ter uma amarga experiência.

      Beijinho, Ana

      Eliminar

Grata pela vinda!

Não saia sem comentar: a sua opinião importa
(-me).

E volte, em paz...